GALERÍA DE TRABAJOS

Colección Destierro

País: Colombia

Categoría: Diseño de moda, textil y complementos

Autor/es: Andrés Restrepo, Alejandro González

Estudio: Alado

Web del estudio: http://www.aladogroup.com

Video: https://youtu.be/A5fUQqg959w?list=PLFGc54ru8zU5Y_ePDad9-uGKMl9O0PeKJ

Material adicional: Ver documento PDF

Descripción del proyecto:

Conceptualmente esta colección habla del fenómeno de las migraciones a nivel mundial, del vestuario como narrador de historias de éxodo, la idea de portar como vestido la identidad de la tierra, una tierra perdida que ya no existe más que en la memoria. Surge, entonces, la idea de la casa a la espalda, una alegoría donde vestir se compromete con la noción de contener. De forma más explícita, los vestidos se vuelven depósitos de objetos cotidianos: enseres, trastos y utensilios. Es una colección que resignifica de modo estético y artístico esta problemática mundial, una reflexión sobre las migraciones en el contexto histórico global, una lección de actualidad sin fines ideológicos o políticos, que mediante la visión del arte busca sensibilizar.

Perfil del estudio:

Alado comenzó en 2007. El proyecto se consolidó a través del descubrimiento de un posible diálogo entre arte y moda. Es un negocio que se ha ido construyendo gracias a la mente inquieta, curiosa y emprendedora que ayudó a fortalecer la visión experimental y asertiva de los artistas plásticos y diseñadores. Su propuesta se basa en la creación de productos de diseño diferenciados. Se ha convertido en un referente que une estilo y sostenibilidad, ya que la marca ha intentado que su trabajo refleje compromiso social, no solo en su propia filosofía y fines comerciales, sino también para vincularse con diferentes instituciones y comunidades. Alado define sus colecciones como historias narradas que se materializan en su estilo vanguardista.

Project title: Exile Collection

Project details:

Colección Destierro
In its purest and most essential concept, this collection speaks of the phenomenon of global migrations, of the wardrobe as a narrator of exodus stories. The idea of ​​wearing the identity of the land as clothing, a lost land that no longer exists except in the memory. Then the idea of ​​the house behind the back arises, an allegory where clothing is committed to the notion of containing. More explicitly, dresses become repositories of everyday objects; dishes and utensils. A collection that re-signifies this world problem in an aesthetic and artistic way, a reflection on migration in the global historical context. The collection is a current lesson without ideological or political ends, which from the point of view of art seeks to raise awareness.

Studio Profile:

Alado began in 2007. The project was consolidated trough the discovery of a possible dialogue between art and fashion. Is a business that has been build up thanks to the restless, curious and enterprising mind that helped to strengthen the experimental and assertive vision of the plastic artists and designers.
Their proposal is based on the creation of differentiated design products; it has become a benchmark that joins together style and sustainability. This is because the brand has tried to make its work reflect the social
commitment, not only in its own philosophy and business purposes, but also, for dialogue with different institutions and communities.
Alado define their collections as narrated stories materialized in its avant-garde style.

Detalhes do Projeto:

Conceptualmente, esta colecção fala do fenómeno das migrações em todo o mundo, do vestuário como contador de histórias do êxodo, da ideia de usar a identidade da terra, uma terra perdida que já não existe exceto na memória. Surge a ideia da casa nas costas, uma alegoria onde o vestuário está comprometido com a noção de contenção. De uma forma mais explícita, as roupas tornam-se depósitos de objetos do quotidiano: pertences, lixo e utensílios. É uma colecção que ressignifica estética e artisticamente este problema mundial, uma reflexão sobre a migração no contexto histórico global, uma lição de atualidade sem fins ideológicos ou políticos, que através da visão da arte procura aumentar a consciência.

Perfil de estúdio:

O Alado começou em 2007. O projeto foi consolidado através da descoberta de um possível diálogo entre arte e moda. É um negócio que foi construído graças à mente inquieta, curiosa e empreendedora que ajudou a reforçar a visão experimental e assertiva dos artistas e designers visuais. A sua proposta baseia-se na criação de produtos de design diferenciado. Tornou-se uma referência que une estilo e sustentabilidade, uma vez que a marca tem tentado fazer com que o seu trabalho reflita o compromisso social, não só na sua própria filosofia e objetivos comerciais, mas também para se ligar a diferentes instituições e comunidades. Alado define as suas colecções como histórias narradas que se materializam no seu estilo vanguardista.